Grey Gardens

Grey Gardens

Este documentário é um fruto do acaso. Os irmãos Maysles pretendiam rodar um filme sobre a irmã de Jacqueline Kennedy Onassis, quando conheceram a história da tia e da prima da ex-primeira dama. As duas, que já foram frequentadoras da alta sociedade nova-iorquina, moravam à época numa mansão caindo aos pedaços. Mãe e filha estavam falidas, isoladas e viviam de seu passado. Ou das cinzas dele. Esta história ganhou a catapulta de um escândalo: sem limpeza, o lugar começou a feder e incomodar os vizinhos. A prefeitura deu um ultimato para as duas: ou limpam ou saem. A imprensa fez festa e Jackie Kennedy ajudou a dar um tapa no lugar. É aí que entram os Maysles. Quando descobriram a história, desistiram do projeto anterior e embarcaram neste saborosíssimo mundo.

Os irmãos conquistaram a confiança de Big Edie e Little Edie e passaram dias e dias filmando o cotidiano das duas. À mesma medida em que mostravam a decadência da família, acompanharam a degradação psíquica de mãe e filha. O documentário adota uma política pouco intervencionista em relação a seu objeto. A equipe tenta ao máximo não interferir no dia-a-dia das duas e as informações sobre sua história, a não ser por uma breve sequência de recortes de jornais, saem das bocas perturbadas das retratadas. A opção tem duas consequências imediatas: por um lado, as entrevistadas ficam mais livres e tecem sua própria narrativa sobre os 50 anos em que viveram naquela casa e os desdobramentos de suas vidas.

Os Maysles estão entre os principais nomes do cinema direto o movimento que renovou o documentário americano nos anos 60, que prega o máximo de não-intervencionismo no retrato do objeto. As interações dos diretores com suas “atrizes” aparecem pouco no filme em si. As Bouvier Beale são convidadas a costurar sua própria história com suas memórias perturbadas. Contam o que querem contar e percebem claramente quando estão agradando, então, seu mundo paralelo entra em cena deixando completamente incertas as versões dos fatos. O grande diferencial deste filme é que, embora as informações sobre as personagens cheguem parceladas e o raio-x da vida de mãe e filha nunca pareça completo, o grau de intimidade que o espectador atinge com as duas é algo raramente visto num documentário. Aqui a história é menos importante do que a essência.

Grey Gardens EstrelinhaEstrelinhaEstrelinhaEstrelinha
[Grey Gardens, Albert Maysles, David Maysles, Ellen Hovde, Muffie Meyer, 1975]

Compartilhe!

14 Comments

Filed under Resenha

14 Responses to Grey Gardens

  1. Parece um filme interessante, apesar desse fato de não ser muito confiável.
    Mas nunca vi para alugar. Só passa na tv a cabo?

  2. Vi somente o trailer da versão HBO e gostei bastante. Quero ver tanto a ficcional quanto esse documentário.

  3. Fred, o que passa na TV a cabo é a versão ficcional. O documentário, acho que só baixando.

    Ibertson, também fiquei doido pra ver o que as duas fizeram com as personagens. O visual delas é impressionante.

  4. vea bordieri

    assisti o filme na hbo. adorei. vera

  5. vera bordieri

    asisti na hbo. adorei. vera

  6. Assisti pela Net essa versão ficcionalizada. Realmente é uma pena que você tenha diminuido seu pacote. Simplesmente adorei! As interpretações de Jessica Lange e Drew Barrymore são extraordinárias. As duas estão fantásticas. Fiquei morrendo de vontade de ver o documentário original.
    Excelente o seu blog. Visite o meu: eanavevai.blogspot.com
    Abraços, Patrícia

  7. Jônice Motta

    Vi na HBO, muito bom!! As duas estão ótimas!! Jônice

  8. ana

    vale o filme.quero o documentário.

  9. Documentário está disponível em dvd.
    Para locação na HM Vídeo
    Praça Vilaboim, 20
    São Paulo – tel. 3667-8192

  10. Bete

    Vi na HBO México ontem a noite por acaso e fiquei hipnotizada. Drew e Jessica estao espetaculares. Hj a primeira coisa q fiz foi dar uma pesquisada. Adorei este blog e estou louca pra ver o documentario.

  11. Julio Machado

    Gosto muito do documentário e no filme Jessica e Drew estão incríveis. O documentário esta na integra no Youtube e com legendas em português.

  12. Mônica

    Este texto é todo seu? Vejo frases iguais ao do texto do link http://www.videosession.com.br/blog/grey-gardens-uma-perola-do-cinema-documentario/ da autoria de Tati Laai

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>