Monthly Archives: maio 2012

Weekend

Andrew Haigh

Eu começo a duvidar das possibilidade de se fazer um filme gay cotidiano realmente significativo e inteligente. Weekend, de Andrew Haigh, extremamente elogiado e premiado no ano passado, parecia vir para ocupar esta vaga, mas o que eu vi foi apenas uma tentativa.

O longa é cheio de boas intenções, mas vende o mesmo universo gay de que tenta fugir. A sensibilidade do personagem principal se perde numa postura antiga em relação a, digamos, problemática gay. Não seria necessário algo mais do que não retratar os personagens como bichinhas afetadas?

As questões são velhas, o discurso é ingênuo e o filme gira em círculos e reprisa o clichê do retrato do homossexual no cinema. Talvez, o filme coubesse mais se tivesse sido lançado no fim dos anos 80. Difícil ter saco para DRs sobre “saídas do armário” em 2012.

Plasticamente, o filme ataca para vários lados. A câmera naturalista cede espaço para takes que parecem saídos de um filme do Wes Anderson e, claro, cenas de sexo com muito áudio ambiente. Impressionante como os cineastas que tentam fazer um filme gay “com conteúdo” sempre jogam o sexo com condutor da narrativa. A questão não é omiti-lo, mas conseguir relativizá-lo no dia-dia dos protagonistas.

Este filme parece querer fugir do estereótipo, mas por trás do excesso de discussão existe o reforço do clichê.

Weekend EstrelinhaEstrelinha½
[Weekend, Andrew Haigh, 2011]

2 Comments

Filed under Resenha